Igreja Nossa Senhora do Rosário
Santos

Nossa Senhora do Rosário guarda tesouros desconhecidos

Existe uma igreja no Centro Histórico de Santos que até mesmo muitos moradores desconhecem as riquezas religiosas e históricas que ela guarda em seu interior. Localizada a poucos metros da Praça Mauá e bem perto da Rodoviária de Santos, a Igreja Nossa Senhora do Rosário é uma das mais belas e antigas da cidade.

Ela foi erguida em 1756, quando ainda era apenas uma capela onde se escondiam escravos foragidos e, durante muito tempo, foi a única igreja que poderia ser frequentada por negros – isso numa época em que dois terços dos moradores de Santos eram formados por negros, índios e mestiços.
Em 1652, com a formação da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, foi construída a igreja com as características que se mantêm até hoje.

Igreja Nossa Senhora do Rosário

As paredes laterais internas da igreja possuem afrescos com inspiração árabe, pintados em largas faixas e com cores alternadas. Ao entrar na igreja, vê-se à esquerda as imagens de Santa Catarina de Alexandria, de Santa Catarina de Sena, Sant’Anna Mestra, Santo Expedito (em um altar), Nossa Senhora da Esperança, São Sebastião, Santa Terezinha, Menino Jesus de Praga, Sagrado Coração de Jesus e de São Joaquim.

Vacinação combina com doação

Já à direita estão as imagens de Nossa Senhora da Cabeça, Nossa Senhora Aparecida, Santa Sara Kali, Nossa Senhora Desatadora de Nós (em um altar), São Braz, São Gonçalo, Santo Antonio de Pádua, São José e Nossa Senhora da Piedade.


O altar-mor, em mármore, ostenta a imagem de Nossa Senhora do Rosário, a dois metros de altura, entronisada em 1900. Confeccionada em madeira da Bahia, possui, acima, um afresco retratando uma pomba, símbolo do Espírito Santo. Ao lado esquerdo da imagem, encontra-se a figura de Nosso Senhor dos Passos e, à direita, a de São Benedito.

Igreja Nossa Senhora do Rosário


O teto abobadado possui frisos em relevo, que se unem formando rosetas. No interior de cada rosetas estão imagens e símbolos sacros, que tinham como objetivo a comunicação com os fiéis, pois, até o século XIX, a maioria das pessoas não sabia ler.


São Joaquim de Botas
Uma das relíquias da Igreja Nossa Senhora do Rosário é a imagem de São Joaquim calçando botas, que era o santo protetor do bandeirantes, que levavam a imagem na priva do barcos, como proteção dos perigos do rio e de ataques indígenas.



MAIS TURISMO RELIGIOSO EM:

No Valongo, uma das igrejas mais antigas do Brasil

Construções centenárias compõem Conjunto do Carmo

Catedral é o principal templo católico de Santos

De frente para o mar, Santo Antônio do Embaré

Museu de Arte Sacra guarda relíquias sacras

Do alto do Monte Serrat, padroeira protege a cidade de Santos



Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *