Bolsonaro no Jornal Nacional
Bolsonaro no Jornal Nacional
Política

Entrevista de Bolsonaro no Jornal Nacional lembrou Zico batendo pênalti na Copa de 86

Responda rápido: antes da entrevista de Jair Bolsonaro no Jornal Nacional desta segunda-feira (22), qual foi a entrevista mais recente que William Bonner e Renata Vasconcellos conduziram? Pois é, foi em 2018. Por mais que sejam bons jornalistas e tenham tentado se preparar para a sabatina, faltou a eles o chamado “ritmo de jogo”.

A entrevista lembrou a partida entre Brasil e França na Copa do Mundo de 1986. Jogo difícil, temperatura emocional elevada, o camisa 10 da seleção entrou em campo poucos minutos antes de um pênalti a favor do Brasil. O craque Sócrates lembrou daquele jogo anos depois: “Galo em campo, ele bate”. Afinal, Zico era o melhor jogador do time, exímio cobrador de faltas, batedor de pênaltis oficial da seleção há anos.

Porém, e como dizia o dramaturgo Plínio Marcos sempre tem um porém, Zico tinha acabado de substituir Muller. Estava “frio”. Perdeu o pênalti. A falha abalou o time inteiro e o Brasil acabou eliminado após o tempo regulamentar — nas cobranças de pênalti.

Doe órgãos - avise sua família

Foi praticamente o mesmo que aconteceu aos jornalistas William Bonner e Renata Vasconcellos. Apesar de serem bons apresentadores e editores, não têm a experiência diária de conduzir entrevistas. Acabaram caindo em armadilhas óbvias armadas por Jair Bolsonaro.

Conduzir entrevistas exige preparo anterior (pesquisando o entrevistado e os temas a serem abordados), raciocínio rápido para reagir às respostas e sensibilidade para não deixar ser conduzido pelo sabatinado. E isso só se adquire no exercício diário —como em qualquer outro ofício.

Evidentemente, é muito fácil ficar na primeira fila das arquibancadas jogando amendoim em quem no campo, mas é fácil constatar que faltaram questionamentos mais diretos e assertivos.

Apesar de a entrevista não ter sido o que poderia ser, o resultado foi um empate: quem já ia votar em Bolsonaro vai continuar votando; e quem estava indeciso ou pensando em votar em outro candidato não se empolgou nem um pouco para votar nele.

Segue o jogo.

Como você se sentiu?

Animado
1
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *