Bolsonaro e Haddad
Política

Se eleição fosse hoje, Bolsonaro perderia para Haddad?

Pesquisa do Datafolha feita nos dias 26 e 27 de maio revela que 43% dos entrevistados consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo. No entanto, o instituto deixou de fazer uma pergunta para saber se a eleição presidencial teria um resultado diferente caso fosse agora.

Mas é possível fazer uma especulação, baseado em outra pesquisa do instituto, realizada entre 1º e 3 de abril, quando 39% consideravam o governo federal ruim ou péssimo. Neste levantamento, o instituto apurou que 17% dos eleitores de Bolsonaro se arrependeram do voto.

É bem provável que, nesta altura do campeonato, o número de arrependidos seja maior que os 17%, mas podemos especular levando em conta este índice.

Vacinação combina com doação

Transportado para o resultado oficial de 2018, significa que 9,820 milhões (os tais 17%) não apoiariam o ex-capitão e ele teria, portanto, 47,97 milhões de votos.

Este número ainda é superior ao que Fernando Haddad (PT) obteve: 47,040 milhões de votos. Faltou ao Datafolha perguntar para os arrependidos se votariam no candidato petista, anulariam ou votariam em branco.

Para o resultado ser diferente, e consagrar a vitória de Haddad, seriam necessários que ao menos 937 mil eleitores votassem no petista.

Embora seja impossível dar uma resposta taxativa, pode-se especular, levando em conta os resultados da última pesquisa realizada pelo mesmo Datafolha antes do segundo turno.

Nos dias 26 e 27 de outubro, além das intenções de voto, o Datafolha aferiu também a rejeição aos candidatos. 52% dos entrevistados responderam que não votariam em Haddad “de jeito nenhum” e apenas 9% “talvez” votariam e 38% votariam “com certeza”.

Como Haddad teve 45% do total de votos válidos, é razoável supor que praticamente uma parcela significativa de quem respondeu que “talvez” votaria acabou votando em Haddad mesmo.

Vou tentar explicar melhor que a Dilma: cerca de 80% dos 9%, o equivalentes a 7% do total, seriam algo em torno de 7,33 milhões de votos. E 2% seriam algo em torno de 2,09 milhões de votos.

Projetando para o cenário mostrado nesta pesquisa recente, Haddad teria 49,13 milhões de votos, contra os 47,7 milhões de Bolsonaro. O petista venceria.

Mas, nesta altura do campeonato, fica tudo no campo do “e se…”

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *