Pelé
Perfil

Pelé é a síntese da natureza humana

Pepe, “o Canhão da Vila”, costuma dizer que ele é o maior artilheiro da história do Santos FC por que Pelé, o autor de exatos 1282 gols pelo clube, era de outro planeta. Nada mais errado. É exatamente o contrário. Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, é a síntese perfeita do que significa ser humano. Se por um lado foi impecável dentro das quatro linhas, o mesmo não pode se dizer em sua vida pessoal.

Evidentemente, o saldo é mais do que positivo, mas, como todo ser humano, o Edson/Pelé está sujeito às fragilidades, contradições e equívocos presentes em qualquer pessoa.

Torcedores mais fanáticos não vão dar importância aos desacertos do Edson e vão lembrar apenas das alegrias proporcionadas pelo Pelé.

No entanto, cada vez mais, as celebridades são convocadas para se manifestarem a respeito dos dilemas da vida em sociedade. Não se trata dos eventos pomposos registrados nas colunas sociais, e sim de temas que afetam diretamente a vida de cada cidadão: racismo, misoginia, homofobia, desigualdades sociais…

Ao longo de toda sua vida, Pelé driblou com sucesso assuntos mais sensíveis: o máximo que ousou foi dedicar seu milésimo gol “às criancinhas do Brasil”. Mas dá para entender (e aceitar) perfeitamente a postura do Rei do Futebol. Talvez não se sentisse confortável para emitir opiniões a respeito de assuntos que não dominava —mais um sinal de que Edson Arantes tem noção da grandeza e responsabilidade do Pelé.

Ou, o que é muito possível, o mito esportivo não teria conseguido tamanho alcance caso assumisse posições mais assertivas. “Lá vem aquele jogador de futebol ativista falar sobre racismo de novo…”, talvez dissessem alguns.

Atletas ativistas

Bom exemplo de astros esportivos competentes e carismáticos é o boxeador Muhammad Ali, que passou o diabo por conta de suas posições claras e combativas. Por ter se recusado a lutar na Guerra do Vietnã, teve os títulos de campeão mundial confiscados, foi condenado a cinco anos de prisão e impedido de subir aos ringues.

Pelé fez gols, jogadas mágicas, inspirou outras pessoas, foi exemplo de disciplina, dedicação e  eficiência no futebol. Parou guerras. Motivou projetos. Sempre foi generoso no contato pessoal com os admiradores. É a definição precisa da palavra carismático.

Poderia ter não ter cometido equívocos como o relacionamento com a filha Sandra, que precisou recorrer à Justiça para ser reconhecida? Poderia. Poderia ter sido mais assertivo em temas sensíveis como o racismo? Poderia.

Mas nada tira a magia de sua trajetória inspiradora e pedagógica. Pelé é exemplo, do que fazer e o que evitar. Pelé é imortal mas Edson, humano.

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
1
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Perfil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *