Felipe Neto no Roda Vida
Política

O erro dos “pogressitas” que torcem o nariz para o youtuber Felipe Neto

Pessoas que se autointitulam “progressistas” estão torcendo o nariz para a participação do youtuber Felipe Neto no programa Roda Vida, da TV Cultura, na segunda-feira (18). Estas mesmas autoconsideradas “mentes privilegiadas” já haviam zombado da sincera, mas digna, ignorância da cantora Anitta durante conversa dela com a cientista política Gabriela Priolli no Instagram.

Depois, estas “mentes privilegiadas progressistas” não entendem como é possível o presidente Jair Bolsonaro ter 30% de avaliações ótimo ou bom em praticamente todas as pesquisas de opinião, falando e fazendo tantas barbaridades.

Assim como é verdade que Bolsonaro retirou do armário uma legião de facínoras (racistas, machistas, homofóbicos, eugenistas etc), também é verdade que existe uma grave falha de comunicação entre os tais “progressistas” e uma parcela significativa da população.

Mas isso não ocorreu de uma hora para outra. Faz tempo que os tais intelectuais vêm desdenhando de manifestações de grande impacto popular: o funk, a música sertaneja, o Big Brother Brasil e os cultos evangélicos, por exemplo. Em vez de entender e dialogar com estes públicos, preferiram menosprezá-los e humilhá-los. Resultado: jogaram as pessoas no colo dos adversários —justamente os detendores de discursos reacionários.

Não se trata de defender partidos “de esquerda” e sim de defender a civilidade, inclusive os partidos com posições “liberais na economia e conservadoras nos costumes”. E a melhor maneira é estabelecer uma comunicação eficaz com os públicos de Felipe Neto, Anitta, Pablo Vittar, sertanejos, funkeiros, pastores neopentecostais…

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *