endorfina hormônio da felicidade
endorfina: hormônio da felicidade
Comportamento

Por que endorfina é o hormônio da felicidade?

 A endorfina é o hormônio da felicidade por sua capacidade de provocar sensações de alegria e prazer. Além de provocar sensações de felicidade, a endorfina fortalece o sistema imunológico, combate o envelhecimento e ainda diminui o estresse.

O termo deriva das palavras “endógena”, que significa produzidas no corpo, e “morfina”, analgésico opiáceo. Assim, a endorfina é uma substância produzida pelo próprio organismo em resposta a um estímulo, com a função de diminuir a dor e, para isso, busca aumentar a sensação de bem estar ao organismo, ou seja, dar prazer.

As endorfinas referem-se a um grupo de peptídeos que atuam nos receptores opiáceos no cérebro. Desta forma, sua função é aumentar o prazer e diminuir a dor.

Doe órgãos - avise sua família

Para isso, atuam como neurotransmissores, enviando mensagens ao cérebro. Mas também são consideradas hormônios, já que são liberadas na corrente sanguínea, o que pode causar algumas mudanças fisiológicas no corpo.

O que é endorfina

Endorfina é um neurotransmissor, isto é, mensageiro químico que é liberado pelos neurônios, que permite que uma informação seja levada a uma célula receptora. Esta informação é uma espécie de comando emitido pelo cérebro, para que determinada parte do corpo reaja de uma maneira específica.

 As endorfinas são consideradas hormônios, pois são liberadas na corrente sanguínea, o que pode causar algumas mudanças fisiológicas no corpo.

Como funciona a produção de endorfina

A hipófise, glândula cerebral, produz endorfina e libera a substância para o todo o corpo através da corrente sanguínea. Este hormônio funciona como um analgésico natural, acalmando o corpo durante o sono e anestesiando a dor quando o organismo é submetido a uma situação de estresse, como um acidente ou mesmo um esforço físico.

 É justamente por isso que os atletas sentem prazer ao praticar esporte, mesmo a atividade física provocando um certo grau de dor. Isso porque o organismo reage a este estímulo, liberando endorfina e, consequentemente, proporcionando sensação de prazer

 Como a endorfina age no corpo

 Produzida naturalmente pelo organismo, a endorfina atua gerando sensações de prazer e bem-estar, melhorando a qualidade de vida e, deste modo, mantendo a saúde mental.

 Desta forma, a produção correta de endorfina nos faz sentir felizes. Assim, nosso organismo fortalece o sistema imunológico, combate o envelhecimento e ainda diminui o estresse. Por isso é que a produção correta desta substância é tão importante para nossa saúde.

Endorfina e o “the runner´s high”

Esta sensação de bem estar após o esforço físico (treino ou competição) é conhecida como “the runner ‘s high” ou em português “o barato do corredor”. A endorfina é o hormônio da felicidade por proporcionar esta verdadeira explosão de alegria e prazer em atletas, das mais variadas modalidades.

 Endorfina, o hormônio do prazer

Por isso também, a endofrina é o hormônio da felicidade. Uma vez que ela age nas células específicas do corpo, mantendo-as em bom funcionamento, produzindo sensações de bem-estar e disposição, garantindo, assim, a nossa saúde mental.

 Afinal, com a produção regular das endorfinas, nos sentimos mais felizes e, assim, estimulamos nosso sistema imunológico, diminuindo o estresse e combatendo o envelhecimento.

Importância das endorfinas

Como neurotransmissores, as endorfinas atuam como mensageiros químicos se comunicando com as demais células nervosas. Desta forma, proporciona o equilíbrio entre os neurônios e o bom funcionamento do corpo, essencial para manter nossa saúde mental.

A endorfina é de extrema importância para o funcionamento do nosso organismo, já que atua como uma fonte de energia, auxiliando na liberação do estresse diário. Isto é, são muitos os benefícios da liberação da endorfina para nossa saúde, tais como:

• Melhora a memória;

• Aumento o relaxamento;

• Proporciona o bom humor;

• Combate o envelhecimento;

• Favorece o  aumento da resistência física e mental; além de maior concentração;

• Ajuda a regular o sono;

• Combate a ansiedade e a depressão;

• Estimula o aumento da queima de calorias;

• Melhora o funcionamento do intestino e da pressão sanguínea;

• Ajuda a reduzir as taxas de colesterol;

• Ajuda na melhoria da saúde mental;

Baixos níveis de endorfina: consequências

Quando os níveis de endorfina estão baixos, alguns sintomas podem ser logo notados, como desconforto, irritabilidade, insônia, ansiedade, depressão e alteração de humor. Isso pode ser provocado pelo mesmo processo de abstinência que ocorre em viciados em álcool e outras drogas. Assim, é importante manter uma rotina que permita a produção do hormônio da felicidade.

Quando os níveis de endorfina se encontram baixos no organismo, ocorre um aumento de irritação e tristeza. Isso faz o risco de desenvolver problemas de saúde aumentar, como a depressão, a fibromialgia, a ansiedade ou a enxaqueca crônica, por exemplo.

4 Maneiras de estimular a produção de endorfina, o hormônio da felicidade

A produção correta de endorfinas é necessária para manter uma boa saúde mental. No entanto, essa produção pode não ser suficiente conforme nossa rotina diária, cada vez mais corrida e com tantas obrigações e compromissos.

Como aumentar a produção de endorfina, o hormônio da felicidade

Para aumentar a produção de endorfina, é importante estimular o organismo que, naturalmente vai reagir e produzir mais este hormônio da felicidade. Confira a seguir quatro maneiras de aumentar a produção de endorfina no organismo e promover seu bem-estar.

1.   Tenha um hobby

Se você ainda não possui um hobby, vale a pena considerar ter um. Vários psicólogos afirmam que se dedicar em uma atividade prazerosa te conduz a um estado mental com menor nível de ansiedade e divagações sem propósitos.

 Desta forma, um hobby regula suas emoções e diminui o estresse diário. À medida que você progride em sua atividade, melhora sua habilidade e se sente ainda mais motivado para continuar.

 Além disso, várias são as atividades que você pode desenvolver como hobby e praticar com frequência, como algum esporte, artesanato, coleções ou jardinagens, por exemplo. 

2.  Faça exercícios

Atividades físicas liberam endorfina. Portanto, inclua alguns exercícios físicos em sua rotina. Para isso, basta escolher o que mais te agrada e não deixar de fazer nos dias combinados. Por exemplo, quem gosta de correr, deve fazer ao menos uma vez por semana.

 Já quem prefere atividades em grupos, academia ou pilates pode ser uma ótima alternativa. Ademais, existem ainda outras maneiras para se excitar, como dançar, surfar ou caminhar, por exemplo.

3. Pratique esportes

Praticar esportes, além de fazer bem para o desenvolvimento motor e socialização, atua na melhora da saúde mental, estimulando a produção de endorfinas. Isso porque, durante as atividades mais intensas, o corpo libera ainda mais deste elemento.

Além disso, os esportes radicais promovem o contato com a natureza, mais um elemento que estimula a sensação de bem-estar e diminuição do estresse.

 Por fim, agora que você entendeu o que é a endorfina e como ela é importante para manter sua saúde mental, busque estimular sua produção e manter seus níveis elevados. Isso fará com que você encare a vida de maneira mais positiva e bem humorada.

4. Coma chocolate

Exatamente, o chocolate estimula a produção de endorfinas. Agora você entendeu porque sente aquela sensação de satisfação após comer um, não é?

 No entanto, não é qualquer chocolate. Afinal, a maioria deles são ricos em açúcar e gordura, por isso, busque aqueles que apresentam 70% de cacau em sua composição. Além disso, consuma com moderação, reduzindo o impacto negativo na balança.

5. Faça sexo

Uma relação sexual também proporciona a liberação de endorfina. O hormônio é produzido durante a relação sexual em si, durante e após o orgasmo. A endorfina é a responsável pela sensação de prazer intenso e também relaxamento.      

LEIA TAMBÉM

15 dicas para ser mais feliz

A arquitetura da felicidade

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *