Flohmarkt (Mercado de Pulgas):
Viagem

Em Viena, mercados para “dar uma mordidinha” ou garimpar relíquias

Para quem chega em Viena com a ideia de que vai encontrar apenas sofisticação e uma certa monotonia, visitar o Naschmarkt e, logo em seguida, perambular pelo Flohmarkt será uma experiência surpreendente.

Em alemão, “nasche” significa algo como “dar uma mordidinha”. Assim, o Naschmarkt (o “mercado da mordidinha”) é o ambiente ideal para quem quer bater perna e experimentar (muitas) coisas novas. Os comerciantes oferecem pequenos pedaços de suas iguarias a fim de “fisgar” o cliente e, de mordidinha em mordinha, é bem capaz que a pessoa experimente várias comidas e acabe dispensando o almoço.

O Naschmarkt é um dos mercados mais interessantes da Europa. Começou a funcionar por volta de 1780, inicialmente como local onde os fazendeiros do interior do país vendiam seus produtos aos vienenses. Com o passar do tempo, o mercado foi se expandindo e ganhando grande diversidade —sobretudo com a participação de imigrantes, principalmente de países islâmicos. Mas há também cozinha japonesa, chinesa, vietnamita, indiana, síria, turca, grega…

Vacinação combina com doação

Pães, queijos, doces, carnes, peixes, frutos do mar, cervejas, vinhos, destilados… está tudo lá.

Relíquias no mercado de Pulgas

Logo após o Naschmart, o visitante se impressiona com o tamanho e a diversidade do Flohmarkt (Mercado de Pulgas): são mais de 400 expositores, que oferecem os mais variados produtos. Roupas, quadros, tapeçaria, lustres, pratos, louças, vasos, talheres, estátuas, colares, brincos, pulseiras, relógios, instrumentos musicais, aparelhos eletrônicos… tudo o que se possa imaginar e mais um pouco estão disponíveis no mercado, a grande maioria em impecável estado de conservação.

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Viagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *