Proa do Monte Roraima
Viagem

Da Janela à Proa, Monte Roraima reserva muitas surpresas

Do ponto de entrada do Monte Roraima, na Venezuela, à Proa (a parte mais extrema da meseta, na Guiana), são 10.820 metros de extensão. De largura, são cinco mil metros. Apesar das distâncias aparentemente pequenas e possíveis de serem vencidas rapidamente a pé, não é o que acontece na prática. O terreno é em sua maior parte pedregoso e as características do ambiente se modificam rápida e drasticamente. Rochas, vegetação nativa, areia e lodo, cristais se substituem de modo impressionante. Existem alguns pontos emblemáticos do Monte Roraima que traduzem toda esta diversidade:

Maverick- Localizado a 2810 metros acima do nível do mar, é o ponto mais alto do altiplano, de onde é possível ter uma visão privilegiada do local. O nome vem das semelhanças de sua forma com o carro.

Monte Roraima

Guácharos- O Cânion de Los Guácharos apresenta formas sinuosas e bem peculiares esculpidas pelos ventos e fortes chuvas, ao longo de séculos. Próximo, fica a Cueva de Los Guácharos, um conjunto de cavernas com mais de 15 quilômetros de extensão, sendo que muitos trechos só podem ser acessados com cordas e outros apetrechos para espeleologia. Guácharo é uma espécie de ave com hábitos bem particulares, que costuma viver em cavernas. Por não conseguir vê-los com precisão, muitos visitantes os confundem com morcegos.

Jacuzzis- As piscinas naturais que se formam com a água da chuva estão entre as  visões mais impressionantes do Monte Roraima. Apesar de belas e convidativas para um banho ou mergulho, são extremamente geladas. Pequenas pedras de cristal no fundo refletem o brilho dos raios solares, tornado o espetáculo da natureza ainda mais fantástico.

Le Ventana- Ponto extremo de uma das laterais do altiplano, permite uma visão panorâmica dos arredores do Monte Roraima —literalmente, uma janela. É possível ver o vizinho monte Kukenan (um pouco menor, mas também imponente) e suas cachoeiras sazonais, que aparecem apenas após grandes precipitações; a vastidão da Gran Sabana e porções venezuelanas e guianenses de floresta tropical.

Abismo- Próximo à Ventana, é um gigantesco hiato rochoso, que dá a impressão ao visitante de estar próximo de se precipitaram ao solo.

Monte Roraima

El Fosso- Uma imensa cratera de aproximadamente 15 metros de diâmetro e que se enche com a água da chuva também é outra visão impressionante do Monte Roraima.

Monte Roraima

Vale dos Cristais- Uma imensa área com o solo repleto de cristais de quartzo, que refletem a luz do sol e proporcionam ao viajante um espetáculo inesquecível.

Monte Roraima - Tríplice Fronteira

Ponto Triplo- Um marco de concreto em formato triangular estabelece exatamente a tríplice fronteira — Venezuela, Brasil e Guiana. A maior porção do Monte Roraima, 85%, fica em território venezuelano;  outros 10% pertencem à Guiana e apenas 5% ao Brasil.

Lago Gladys- Um pouco mais à frente, na porção guiana, fica o Lago Gladys.

Proa- O ponto extremo do Monte Roraima, permite uma visão panorâmica da Floresta Amazônica, tanto em território da Guiana, quanto no brasileiro. No entanto, a melhor visão da Proa se tem sobrevoando a área de helicóptero — aí se percebe que o paredão rochoso realmente tem o formato da frente de um navio.

CONTINUE LENDO:

Caminho ao Monte Roraima é castigante, mas compensador

Monte Roraima abriga animais e plantas exóticos

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Viagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *