Crise econômica é momento para reinventar e planejar
CoronavírusEconomia

Crise econômica provocada pela pandemia é momento de se reinventar e planejar

A crise econômica é um efeito colateral da pandemia, que afeta o mundo inteiro — da lojinha da esquina à megacorporação internacional. Embora alguns poucos empresários insistam em negar a realidade e defendam o retorno imediato das atividades, diversos estudos indicam que relaxar as medidas de restrição neste momento certamente trará danos financeiros. E, entre a retomada do funcionamento e a constatação dos prejuízos, muita gente vai adoecer e morrer — familiares, amigos, funcionários e desconhecidos destes mesmos que querem as “flexibilização” do isolamento social.

Criatividade e planejamento

No entanto, os empresários, autônomos e empreendedores não podem ficar de braços cruzados, esperando passar este verdadeiro furacão. O momento é desafiador e exige criatividade e planejamento.

O presidente do Lide Santos, Jarbas Marques, e o consultor do Sebrae César Ossamu Filho dão orientações preciosas de como agir durante esta pandemia e o que é possível fazer assim que ela passar. Pois, sim, ela vai passar!

Vacinação combina com doação

DO LIMÃO, UMA LIMONADA

“Não existe a solução completa, mágica, em nenhum lugar do mundo. Estão todos assustados, na verdade ninguém acreditava que ia chegar nesse tamanho. O momento agora é de criar novas formas, reinventar o negócio, revendo processos, olhando suas equipes, pensando na eficiência que elas têm e buscando novas soluções”, afirma Jarbas Marques, do Lide.

A pandemia acabou evidenciando problemas estruturais já existentes. “Ela acelerou este processo de dificuldade financeira, de processos ou de pessoas. Por outro lado, outras empresas tiveram uma certa evolução”, ressalta. “O mais importante de tudo é a evolução do comportamento do empreendedor diante da dificuldade. Já passamos por diversas crises e essa agora veio para provar quem foi feito para isso e quem não foi”.

ESTRATÉGIAS PARA A CRISE ECONÔMICA

O consultor do Sebrae César Ossamu Filho destaca que, neste momento de crise econômica da pandemia, é preciso pensar no que o cliente precisa. “Não dá para esperar passar. Uma das grandes dificuldades é saber exatamente quando isso vai acabar e, ainda assim, quando acabar, como as pessoas vão estar. Parece que todo mundo entrou dentro de um casulo e não se sabe como as pessoas vão sair de dentro dele”, afirma. “Os empresários precisam se planejar, sair da rotina, inovar, buscar novos canais de venda, novas formas de entregar seus produtos, sempre pensando no que o cliente precisa”.

Jarbas Marques reforça: “O fundamental neste momento é manter as redes de relacionamento, seu fornecedores e clientes. Procure entender o seu cliente, quais são as demandas dele. O que ele precisava antes, talvez não precise mais. A leitura do cliente e do mercado é importante para conseguir fazer algo diferente”, avalia. “Faça conexões, converse com seus clientes e fornecedores. A maneira como você tratá-los agora vai influenciar as decisões deles depois”.

Ossamu destaca também a necessidade de reavaliar a empresa. “Mais do que nunca, é preciso otimizar a empresa, seja no dimensionamento de funcionários, definição de função, o descritivo de função, qual o papel de cada um, como a empresa pode funcionar de uma maneira mais eficiente para o cliente”, completa.

FERRAMENTAS PARA A CRISE ECONÔMICA

Ossamu Filho lembra que muitos dos recursos utilizados agora durante o isolamento social já estavam disponíveis, mas eram pouco (ou nada) utilizados, com a realização de videochamadas e aplicativos para venda e entrega de produtos. “As empresas tiveram que acelerar a utilização destes processos. Hoje, vemos muitas funcionando com delivery apesar de o segmento que eles atendiam já pedir isso anteriormente. Mas, por uma questão de falta de tempo para planejar ou avaliar que a operação não compensava, acabavam deixando de lado. Hoje, todos tiveram que revisar isso”, revela.

Jarbas Marques destaca a importância da tecnologia, principalmente com o uso de aplicativos como o Skype e o Zomm, para realização de videoconferências, e o Swot, de gerenciamento, “para você entender quais os seus gargalos e seus caminhos”.

PLANEJAMENTO NA CRISE ECONÔMICA

Tanto Jarbas quando César ressaltam a importância de o empreendedor, para enfrentar a crise econômica da pandemia, realizar um planejamento consciente, definindo ações, projetando cenários e previsão de resultados, mas sempre factíveis —não o que gostaria que acontecesse. César chama a atenção para o potencial das atividades remotas. “Hoje, estamos derrubando estas barreiras, pois é muito prático, útil para quem está à frente do negócio e também para o cliente. Muitas coisas não perdem qualidade pelo fato de não serem presenciais”.

Outro aspecto importante apontado por Jarbas é a velocidade do planejamento. “Não dá para fazer um plano para daqui a 60 dias, tem que ser dia a dia. Analiso, tomo a ação, meço os resultados. Deu certo, vou em frente, não deu certo, corrijo e vou em frente”, explica.

SERENIDADE

Segundo Jarbas Marques, o fundamental neste momento é ter equilíbrio. “Quando se está no olho do furacão, como nós estamos agora, é o momento em que mais se precisa ter equilíbrio. É preciso manter a serenidade e buscar alternativas. Eu tenho falado aos empresários para não sacrificar fornecedores e funcionários. Obviamente, a empresa tem que cuidar do seu caixa, não vai esperar a corda estourar mas também não pode tomar todas as medidas drásticas assim que a corda apenas esticar”.

“Não é o momento de ganhar muito dinheiro, quem conseguir ganhar, excelente, mas o fundamental é sobreviver. Vamos ter fé, vamos trabalhar e nos unir. Certamente, vamos sair dessa!”, finaliza.

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
1
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Coronavírus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *