Andahuaylillas, Capela Sistina da América Latina
Andahuaylillas, Capela Sistina da América Latina
Viagem

Conheça a Capela Sistina da América Latina

A Igreja de San Pedro de Andahuaylillas é considerada a Capela Sistina da América Latina. As pinturas em seu interior chamam a atenção pela beleza e suntuosidade, realmente comparáveis ao melhor da arte religiosa europeia.

A igreja foi construída por jesuítas, no final do século XVI e início do século XVII, como parte do processo de evangelização dos indígenas peruanos. Assim, ao mesmo tempo que apresenta características típicas do cristianismo, também inclui elementos da cultura inca —este sincretismo religioso resultou em imagens curiosas como Jesus Cristo usando uma manta de tecido colorido (lembrando uma peça feita em alpaca) e também um sol sobre sua cabeça (uma alusão à adoração ao sol, uma das principais características da cultura inca).

Outras provas do uso de elementos incas no santuário católico são as inscrições na porta de entrada em latim, espanhol e idiomas nativos: quéchua, aimará e puquina.

Andahuaylillas, Capela Sistina da América Latina
Andahuaylillas, Capela Sistina da América Latina

Doutrinação cristã

A arte religiosa foi uma poderosa ferramenta no processo de dominação europeia na América Latina, e isso se vê claramente no Peru. Para se sobrepor à rica e forte cultura inca, os espanhóis não mediram esforços, construindo muitas e belas igrejas por todo o país.

O templo dedicado a São Pedro em Andahuaylillas é o exemplo máximo deste esforço. A escolha do local para a igreja ser construída também não foi aleatória. Localizada a 35 quilômetros de Cuzco, ela fica a poucos quilômetros de onde estava Huaro, local onde residiriam sacerdotes incas.

A igreja é uma obra-prima do estilo que ficou conhecido como Barroco Andino, por misturar elementos regionais à estética arquitetônica europeia, trazida pelos espanhóis.

Andahuaylillas, características

Mas o santuário possui uma arquitetura bastante eclética, pois além das características do Renascimento italiano e de itens da cultura inca, possui também alguns traços do estilo Mudejar (arquitetura Ibérica com elementos da arquitetura Árabe).

Andahuaylillas

Ambiente exuberante

A arquitetura exterior relativamente simples contrasta com a exuberância do interior. O altar todo em ouro, completamente adornado, possui uma imagem de Nossa Senhora. Também está presenta “Virgem da Assunção”, produzida pelo pintor espanhol Esteban Murillo, e uma representação do arcanjo São Miguel.

Também merecem destaque na Igreja de Andahuaylillas os quadros no alto das paredes com passagens da vida de São Pedro, além dos afrescos nas paredes, feitos pelo artista peruano Luis de Riaño.

Murais perto da entrada ilustram didaticamente um dos principais conceitos da Igreja Católica: o caminho mais fácil (coberto de flores) leva ao inferno, e a chegada ao céu exige sacrifícios (com o caminho coberto de espinhos).

Mural em Andahuaylillas

A igreja abriga também uma coleção de pinturas da Escola Cusqueña representando a vida de São Pedro (com quadros revestidos em folha de ouro), um majestoso órgão, ourives de prata e um altar barroco.

Do lado de fora, à esquerda de quem sai da igreja, há três grandes cruzes representando a Santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo.

Santíssima Trindade

Não é permitido tirar fotos ou fazer vídeos do interior da igreja, mas os organizadores entregam um CD com imagens do local.

A Igreja faz parte da Rota do Barroco Andino, que inclui também a Igreja da Companhia de Jesus, em Cuzco, a igreja da Virgem Purificada, em Canincunca; e São João Batista, em Huaro.

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Viagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *