Viagem

Após terremoto, Nepal busca retomar dias de glória

Após sofrer um terremoto que destruiu praticamente todo o país, em abril de 2015, o Nepal passou quase meia década se reconstruindo (suas cidades e santuários milenares e agora, em 2020, lançou uma forte campanha para atrair visitantes e mostrar o sucesso da recuperação de seu patrimônio.

Nepal supera terremoto
Após terremoto de 2015, Nepal busca resgatar sua glória

O governo nepalês criou uma entidade exclusivamente para isso, a Autoridade Nacional de Reconstrução, e foram realizados pesados investimentos na construção de unidades habitacionais e também templos e outros locais históricos. Além do próprio governo nepalês, os recursos vieram da ONU, Comunidade Europeia, Índia e China.

Terremoto no Nepal. foto: Adli Wahid/Divulgação

Os fortes abalos sísmicos ocorridos em abril e maio de 2015 (o maior deles em 25 de abril), provocaram a morte de cerca de 9.000 pessoas e deixaram pelo menos 3,5 milhões desalojadas.

Estive no Nepal em 2013, com o objetivo principal de chegar ao Acampamento Base do Monte Everest (a 5.530 metros de altitude), mas pude conhecer diversos santuários na capital, Katmandu, e arredores. Assim, ao tomar conhecimento da catástrofe pude ter a dimensão do prejuízo causado —além das irreparáveis vidas humanas, o rico patrimônio histórico e cultural daquele país.

LEIA TAMBÉM:

Katmandu, uma cidade rica em diversidade

Swayambhu simboliza harmonia entre budistas e hindus

Pashupatinath transborda devoção e simbolismos

Reconstrução do Nepal
Construções históricas do Nepal foram recuperadas após terremoto

Alguns santuários tiveram devolvidas suas características originais, mas alguns danos em construções milenares são irreparáveis. O templo Kasthamandap, em Durbar Square (principal praça de Katmandu), por exemplo, perdeu o encanto de sua lenda — de que teria sido totalmente construído com madeira extraída de uma única árvore.

Para celebrar a reconstrução do país, o governo do Nepal vai realizar uma série de eventos em 2020, que inclui um Festival de Escalada no Gelo, competição de skate, convenção de tatuagens e corrida pedestre pelas montanhas, entre outros.

LEIA TAMBÉM:

Bhaktapur mantém características seculares

Patan, uma cidade artística no Vale de Katmandu

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Viagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *