Fábio Wajngarten
Política

A verdadeira face do bolsonarismo

O bolsonarismo é um doença que contaminava o Brasil há muito tempo mas só foi diagnosticada com precisão em outubro de 2018, com a eleição de Jair Bolsonaro. Com a vitória dele, pessoas que sempre ruminaram ódio e preconceito perderam a vergonha e se sentiram à vontade para manifestar todo o seu racismo, homofobia, machismo e outras discriminações.

O reacionarismo saiu do armário e passou a exibir sua cara. Mas, diferentemente do que muitos possam achar, a face que melhor representa o bolsonarismo não é a do próprio Jair ou a de um de seus filhos. Estes são sinceramente rudes, incultos, agressivos, ignorantes, inadequados. O verdadeiros rosto do bolsonarismo é o do ex-secretário das Comunicações Fabio Wajngarten.

Limpinho e cheiroso, roupa bem alinhada e fala mansa na maior parte das vezes Wajngarten é um bolsonarista de primeira hora. Atuou com entusiasmo na campanha eleitoral, inclusive é suspeito de ser colaborador do sistema de disseminação de mentiras pelas redes sociais (Fake News), distorcendo a verdade, destruindo reputações e disseminando o medo.

Como secretário de Comunicação, notabilizou-se por perseguir, “pedir a cabeça” de jornalistas críticos ao governo e turbinar com verbas públicas blogueiros e sites alinhados ao bolsonarismo. Fez dos órgãos governamentais instrumentos de propagação de mentiras.

Vacinação combina com doação
Fabio Wajngarten

Pressionado pelos fatos, em seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), ficou nu, foi flagrado nas contradições e mentiras que disseminou quando no cargo. Pressionado pela realidade, trocou a raiva e arrogância inicial pelo medo, a covardia e dissimulação. Por milagre, ou pela conveniência da ocasião, não saiu preso.

Com ou sem máscara, a face do bolsonarismo está explícita, e não é de nenhum roto da família Bolsonaro, nem só a de Fabio Wajngarten. O rosto do bolsonarismo está diante de cada um de nós – o colega de trabalho, o prestador de serviço, o parente. Pessoas que julgávamos “gente boa”, mas, na primeira oportunidade, revelaram o que de fato são: almas sebosas.

Como você se sentiu?

Animado
0
Feliz
0
Amei
0
Não sei
0
Bobo
0

Você pode gostar também

Mais em:Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *